Início
 Revistas 
Livros Usados


Novidades

  • Tlon: Revista literária independente

    AAVV

     Nº 2
  • Caneta-Cheque

    Nuno Costa Santos

    Silva o Sentinela está associado ao nascimento do movimento de Slam Poetry em Portugal. A editora Eumeu apresenta o seu primeiro Livro/CD intitulado Caneta-Cheque, um trabalho de escrita, palavra dita, música e vídeo. No CD estão reunidos 10 temas aos quais correspondem 10 vídeos todos eles realizados por António Pinhão Botelho, destacando-se a faixa “Vale do Silêncio”, com a participação de Sam the Kid e Fred.
  • Pão com Fiambre

    Charles Bukowski

    Naquele que é amplamente considerado o melhor de todos os seus romances, Charles Bukowski descreve os longos e amargos anos de uma juventude vivida à margem, através da voz inconfundível de Henry Chinaski, o seu famoso alter-ego.

    Parcialmente autobiográfico, mas absolutamente cómico, trágico e nostálgico Pão com fiambre tornou-se, quase de imediato, um clássico da literatura americana contemporânea.
  • A Porta e Outras Ficções

    Fernando Pessoa

     Esta nova edição das ficções pessoanas continua o trabalho de recolha e divulgação das edições anteriores. Estão aqui reunidas nove ficções de Fernando Pessoa, quatro das quais inéditas, tendo as outras sido objecto de novas leituras e organização.

    A edição inclui duas tentativas de romance, as únicas na obra de Pessoa: Reacção, passado no final da monarquia, época de grandes conspirações, e Marcos Alves, as confissões de uma alma possuída pela «agoniada tristeza de não ter feito nada».

    Os outros contos que formam este volume representam várias fases da vida criativa do autor, com especial incidência nos seus primeiros anos.
  • Alto-mar

    Katia Maciel

    Organizado pela poeta e artista plástica Katia Maciel, Alto-mar reúne os poemas de 26 autoras que coincidem num ponto: a presença da palavra “mar” em todos os poemas desta coletânea, ampliando as múltiplas vozes de poetas mulheres na poesia contemporânea.
  • Obras completas de Mário-Henrique Leiria. Ficção

    Mário-Henrique Leiria

     Primeiro de 3 volumes que reunirão a obra completa do génio do surrealismo português. Este volume recolhe a ficção completa de Mário-Henrique Leiria, incluindo diversos textos inéditos e outros nunca antes compilados em livro (quase 1/3 do livro).

    Coligem-se os volumes míticos: Contos do Gin-Tonic e Novos Contos do Gin juntamente com outros contos dispersos e inéditos, uma novela, teatro, guiões para cinema e uma banda desenhada.

    A edição foi preparada pela Professora Tania Martuscelli (Universidade do Colorado/Boulder), a maior especialista na obra de Mário-Henrique Leiria, que recolheu todos os textos constantes do espólio do autor e em vários outros materiais dispersos.

    Oferece-se pela primeira vez aos leitores portugueses de forma sistemática e coerente uma obra até agora dispersa e em boa parte indisponível.
  • Mariana Pineda

    Federico Garcia Lorca

     Mariana Pineda é uma peça de teatro escrita pelo dramaturgo e poeta espanhol Federico García Lorca. É baseada na vida de Mariana de Pineda Muñoz, cuja oposição ao republicano Fernando VII de Espanha tinha-se tornado parte do folclore de Granada.
  • Performance na Esfera Pública

    AAVV

     Pode a performance arte hoje participar, construir e recriar o espaço público? Como podem os mundos criados pela performance reconfigurar as possibilidades políticas, éticas e estéticas do encontro com o outro, de acção no mundo e da relação entre a esfera privada e pública?

    Estas são as questões de fundo que norteiam os 11 ensaios e as 9 páginas de artistas reunidos neste volume, publicado por ocasião do centenário da conferência futurista de Almada Negreiros, marco inaugural de uma possível história da performance portuguesa.

    Inclui contributos de Claire Bishop, Peggy Phelan, Bojana Cvejic e Ana Vujanovic, Eleonora Fabião, Christof Migone, Guillermo GómezPeña, Ana Bigotte Vieira, Sandra Guerreiro Dias, Ana Borralho e João Galante, entre outros.
  • Repetir

    Katia Maciel

    Segundo livro de poemas da artista visual e pesquisadora Katia Maciel, publicado em parceria com a editora +2.


    Download gratuito do livro:
    http://editoracircuito.com.br/website/wp-content/uploads/2015/11/Repetir_PDF_Internet.pdf
  • Eufeme #5 Outubro/Dezembro 2017

    AAVV

     Esta edição conta com 98 páginas e com a participação dos poetas:

    Alfredo Ferreiro; Ana Horta; António José Queiroz; Domingos da Mota; Edgardo Xavier; Eduardo Bettencourt Pinto; Eduardo Quina; Francisco Cardo; Gilles Fabre*; Gisela Gracias Ramos Rosa; Jack Galmitz*; Jorge Arrimar; Lee Gurga*; m. parissy; Maria F. Roldão; Mila Vidal Paletti; Rui Tinoco; Sónia Oliveira; Zlatka Timenova.

    * traduções de Francisco José Craveiro de Carvalho.

Eventos


  • ...

Destaques

Contos completos

Fernando Pessoa

 Fernando Pessoa, além da sua produção heteronímica, dispersou em vida, por jornais e revistas, ficções narrativas marcadas pelo humor, pela inteligência, pelo absurdo e pela ironia, agora reunidas em volume, a par de três inéditos.
Contos Completos inclui Contos Completos & Crónicas Decorativas - entre os quais o celebrado conto «O Banqueiro Anarquista» e a curiosa ficção «O Automóvel Ia Desaparecendo», escrita como texto publicitário para uma marca de tintas de automóvel -,«Fábulas para as Nações Jovens» - um conjunto de seis contos transcritos a partir dos originais que se encontram no espólio do autor, na Biblioteca Nacional -, «O Marinheiro: Drama Estático em Um Quadro» e «Contos Selectos de O. Henry traduzidos do original inglês por Fernando Pessoa», publicados na revista Athena, entre Dezembro de 1924 e Junho de 1925.

Alguns poemas

Francis Ponge

Edição bilingue

Selecção, introdução e tradução de Manuel Gusmão

A noite em que a noite ardeu

A. M. Pires Cabral

 Epígrafe

Se algum dia alguém chegar a ler
este dizer agreste,
provavelmente pensará: que pálida lanterna;
não é deste metal que a luz é feita.
Calma. Pois não.
Mas quem assiduamente
visita os desvãos onde a noite se acoita
não precisa de mais que o clarão desta trevam
desta cegueira sem cão e sem bengala,
para no escuro rasgar o seu caminho
e nele ir progredindo às arrecuas.

Janelas altas

Philip Larkin