Início
 Revistas 
Livros Usados


Poesia Portuguesa » Infanto-Juvenil

Os Poemas do Coelho Ramon

Helder Moura Pereira

É como um pequeno “bestiário poético”, onde ficção e realidade se cruzam para criar um mundo à parte, que é habitado por animais que parecem pessoas, pois os animais de "Os Poemas do Coelho Ramon" são seres pensantes. Escritos com humor, estes poemas misturam os actos e o vocabulário do quotidiano. A única diferença é que os protagonistas destes actos não são os homens e as mulheres, mas as andorinhas, os patos, os gatos e as girafas.
botao
14.40

A menina Gotinha de Água

Papiano Carlos

Leitura indicada para o 2º ano de escolaridade
botao
6.90

Poesia de Fernando Pessoa Para Todos

Fernando Pessoa

Selecção e organizaçãi de José António Gomes
Ilustrações de António Modesto
botao
14.40

Conversas Com Versos

Maria Alberta Menéres

Maria Alberta Menéres, com a sua imaginação, conversa em versos, inventa mundos, imagens e amigos, inventa perguntas e respostas, transporta a sua Poesia para o mundo das crianças eternas, e no tempo interno de cada uma provoca um espanto novo.

Três gerações participam nesta nova edição: mãe, filha e neta. Maria Alberta Menéres escreve, Géninha Melo e Castro canta, Mariana Melo ilustra.

Livro recomendado pelo Plano Nacional de Leitura para leitura orientada no 1.º ano.

Oferta de CD: Géninha Melo e Castro canta Maria Alberta Menéres, com participações especiais de Ney Matograsso e Lino Krizz.




botao
14.90

Pó de Estrelas

Jorge de Sousa Braga

3ª edição
(com ilustrações de Cristina Valadas)

Somos feitos
da mesma matéria
que as estrelas
e os amores-perfeitos

Somos feitos
de pó de estrelas.

Os poemas de "Pó de Estrelas" falam-nos do Universo desde a sua criação, com o Big Bang, passando pela chegada do Homem à Lua, até outras descobertas que vão sendo feitas ao longo do tempo. É uma narrativa em poema sobre a forma como planetas, cometas, constelações e estrelas são vistos da Terra. Uma maneira de ver o céu com outros olhos e uma lição de astronomia para os mais novos.
(Livro recomendado para o 7º ano de escolaridade destinado a leitura orientada na sala de aula - Grau de Dificuldade I. )
botao
14.00

Uma rosa na tromba de um elefante

António José Forte

Capa e desenhos : Aldina
2ª edição

«Um dia nasceu uma rosa
na tromba de um elefante

mesmo no nariz dum gigante
uma rosa é sempre elegante

porém o que é que acontecia?
como a rosa era branca
e o elefante branco era
ninguém sabia
que havia
uma rosa elegante
na tromba do elefante

quando o elefante contente
erguia a tromba a baixava
parecia mesmo
que aquela rosa voava

mas um dia
o elefante adoeceu
ficou de tromba caída
e a tal rosa
que parecia que voava
desfolhou-se
desapareceu»
botao
22.00