Início
 Revistas 
Livros Usados


Novidades

  • Notícias de Horeb

    Maurício de Sousa

    Nº 11 da Colecção Poetas da Eufeme 

    Excerto

    VENTOS DE NOVO

    os ventos de horeb
    sopram agora melhor e são menos ínsitos
    ou mais preciosos - 

    são cada vez mais quânticos
    contra o céu e os céus e a nova sabedoria

    com aljavas de guano
    e promessas de poços de petróleo movem-se 
    por si sós 

    de novo em todas as direcções

    pp. 15
  • Poesias completas & dispersos

    Alexandre O'Neill

     A nova edição da obra poética de Alexandre O’Neill na Assírio & Alvim, organizada e posfaciada por Maria Antónia Oliveira e revista por Luis Manuel Gaspar, adopta o título «Poesias Completas & Dispersos» e reúne num só volume dois livros do autor. Como nos explica a organizadora na Nota à presente edição, «Um deles, "Poesias Completas", aquele que enforma e dá o tom a esta edição, foi publicado em vida do escritor, na Imprensa Nacional, aumentado duas vezes pelo próprio com os livros "As Horas já de Números Vestidas" (1981) e "Dezanove Poemas "(1983). Em 1986, ano da morte, surgiu nova edição que incluía "O Princípio de Utopia, O Princípio de Realidade Seguidos de Ana Brites, Balada tão ao Gosto Popular Português & Vários Outros" Poemas (1986, Moraes, colecção Círculo de Poesia). O outro livro, "Anos 70. Poemas Dispersos" (Assírio & Alvim), veio a lume em 2005 e resultou da minha pesquisa para a biografia do escritor. Além destes dois livros, incluem-se nesta edição quarenta e dois textos dispersos em jornais, revistas, discos e catálogos de arte. Foram localizados sete inéditos em espólios.»
  • Mariana Pineda

    Federico Garcia Lorca

     Mariana Pineda é uma peça de teatro escrita pelo dramaturgo e poeta espanhol Federico García Lorca. É baseada na vida de Mariana de Pineda Muñoz, cuja oposição ao republicano Fernando VII de Espanha tinha-se tornado parte do folclore de Granada.
  • Antípoda: casa mãe

    José Rui Teixeira

     
  • Gerador #16

    Dir. Pedro Saavedra

     Revista Gerador #16 
    subordinada ao tema: Amigo Secreto
  • Nadar na piscina dos pequenos

    Golgona Anghel

     Encontrámos as partes,
    mas ainda não o conjunto.
    Falta-nos esta última força.
    Falta-nos a esperança
    como uma espuma branca que nos proteja e nos una.
    Procuramos esse sustento salutar:
    conviver,
    perseguidos por uma espécie de incontinência verbal.

    Na juventude, começámos com uma boneca de corda,
    a que demos tudo o que tínhamos.
    O fracasso estava, no entanto, treinado
    para receber-nos, com luvas gigantes,
    como se fôssemos bolas de basebol.
    Continuamos calados. À procura. Com fome.
    Não podemos fazer mais.
  • Livro das Imagens 2012 - 2013 - 2014 -2015

    Sei Miguel

    LIVRO DAS IMAGENS 2012 - 2013 - 2014 -2015 de Sei Miguel. Antologia de desenhos do músico lisboeta, com prefácio de Gastão Cruz. Capa impressa em tipografia e offset. Co-edição O Homem do Saco / Marmita de Gigante
  • Alto-mar

    Katia Maciel

    Organizado pela poeta e artista plástica Katia Maciel, Alto-mar reúne os poemas de 26 autoras que coincidem num ponto: a presença da palavra “mar” em todos os poemas desta coletânea, ampliando as múltiplas vozes de poetas mulheres na poesia contemporânea.
  • Querer do corpo, peso (e outros textos)

    Sónia Baptista

     
  • Sonho de Outono / Nome

    Jon Fosse

     Em "Sonho de Outono", um homem e uma mulher encontram-se num cemitério. Já se conheceram e amaram, mas só agora podem realizar esse amor. A mulher oferece-se, o homem hesita. Conversam sobre o amor e a morte, o homem questiona o amor, teme a morte, a mulher quer viver e amar. E descobrimos que este amor já se realizou e já acabou. E a vida passa.
    Em "O Nome", há uma família, uma casa e três actos. E existem as sementes que podiam pôr em marcha a intriga naturalista e burguesa: uma rapariga regressa a casa passados anos, grávida, vem o namorado e aparece ainda o antigo amor. Só que, havendo tensão e desconforto, não é a psicologia que interessa. As personagens, sonâmbulas, repetem-se, dizem que sim e que não com a cabeça, vão até à janela, abrem e fecham portas. E, claro, a criança pode nascer a qualquer momento.

Eventos


  • ...

Destaques

Anatomia Tito Fall of Rome / A Máquina Hamlet

Heiner Müller

livrinho de teatro nº 96

Heiner Muller reinventa Shakespeare, tritura-o, canibaliza-o. A sua máquina é uma máquina de demolição.

Anatomie Titus Fall of Rome Ein Shakespearekommentar foi escrito em 1983/4 e estreado em 1985, em Bochum, com direcção de Manfred Karge e Matthias Langhoff. A presente tradução estreou em 2003 no Teatro da Cornucópia, dirigida por Luis Miguel Cintra, com cenários de Cristina Reis e interpretação de Ângelo Torres, Glicínia Quartin, João Lizardo, Luis Miguel Cintra, Paulo Moura Lopes, Pedro Lacerda, Márcia Breia, Ricardo Aibéo, Nuno Lopes.

Die Hamletmaschine estreou fora da Alemanha, primeiro na Bélgica dirigido por Marc Liebens em 1978, e imediatamente a seguir em França, no Teatro de Saint Denis, com encenação de Jean Jourdheuil e cenário de Gilles Aillaud. Muitas foram as produções baseadas neste texto pelo mundo fora — assim como as versões musicais, nomeadamente de Giorgio Aperghis, Wolfgang Rihm e dos Einstürzende Neubauten. A sua estreia em Portugal ocorreu no Porto, em 1997, em tradução de Anabela Mendes e direcção de António Lago.

Ondina

La Motte-Fouqué

 Na vasta obra de La Motte-Fouqué (1777-1843), destaca-se o conto maravilhoso Ondina. Um dos textos mais lidos e celebrados no seu tempo, é a reactualização de um mito - o da ninfa e espírito das águas que abandona o seu maravilhoso mundo subaquático e parte em busca de uma alma humana. Ondina é a metáfora da condição do Homem, como ser imperfeito e condenado à errância, dissolvendo-se simbolicamente nas águas.
Prefácio da escritora Teolinda Gersão.

Ruinenlust

Ricardo Marques

 

Sobre a nossa morte bem muito obrigado

Rui Caeiro